quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Por dentro da metalinguagem

Usar a linguagem para falar dela mesma não se restringe ao verbal, há lugar para o não verbal nesse “estar fora da linguagem” (FLÔRES, 2011, p. 258).

http://1.bp.blogspot.com/-tCTL1k_Qx94/T4Xy6XI6VRI/AAAAAAAAA8M/4EFmBGYAKj4/s1600/O+BUGIO+(1).png

Nenhum comentário:

Postar um comentário